Tag: opinião

Paulo Kliass vai direto ao ponto: País à deriva e destruição a galope

Desde então, aquele sonho político em que as elites do financismo jogaram todas as suas fichas converteu-se pouco a pouco no esperado pesadelo fisiológico. A retirada da presidenta sem que houvessem sido apresentadas provas a respeito de qualquer ilícito de responsabilidade durante o mandato operou como uma senha para que fossem deixados de lado os requisitos mínimos de respeito à legalidade e à institucionalidade a partir de então.

A ascensão de Michel Temer ao posto de dirigente máximo do governo implicou a entrada em cena com maior força e vigor de um conjunto de líderes políticos marcados pela conduta pouco recomendável no que se refere à ética e ao bom comportamento no manuseio de cargos e recursos públicos. Assim como o vice-presidente eleito, grande parte de seus auxiliares de primeiro e segundo escalões estão presos, denunciados ou acusados de crimes de diversas modalidades.

Leia mais >>

O plano do mercado é jogar o Brasil para a década de 80

1. O programa econômico do Senhor Henrique Meirelles, atual Ministro da Fazenda; ex-Presidente do BankBoston entre 1996 e 1999 e do FleetBoston Financial; ex-Presidente do Banco Central de 2003 a 2010, e, entre 2012 e 2016, Presidente do Conselho de Administração da holding J&F, de Joesley Batista, é o Programa do Mercado.

2. É o programa desejado com ardor (e promovido com recursos) pelos banqueiros, rentistas, grandes empresários comerciais e industriais, grandes proprietários rurais, donos de grandes órgãos de comunicação, gestores de grandes fortunas, executivos de grandes empresas e seus representantes no Congresso.

Leia mais >>

Cristãos e cristãs não podem se calar diante da censura e escalada fascista

Grupos de caráter fascista como o MBL e a TFP e vinculados a igrejas que se dizem “cristãs” estão em plena ofensiva para restaurar a censura e a repressão em larga escala no país. Eles têm cobertura de amplos setores do Poder Judiciário, Ministério Público, parlamentares, membros do Executivo e de todas as polícias.

Neste momento, os alvos de sua ação agressiva são as manifestações culturais. Obtiveram o cancelamento de uma exposição em Porto Alegre, a retirada de um quadro numa exposição em Campo Grande (MS) e, agora, a proibição de uma apresentação teatral em Jundiaí.

Leia mais >>

Tag: opinião

Paulo Kliass vai direto ao ponto: País à deriva e destruição a galope

Desde então, aquele sonho político em que as elites do financismo jogaram todas as suas fichas converteu-se pouco a pouco no esperado pesadelo fisiológico. A retirada da presidenta sem que houvessem sido apresentadas provas a respeito de qualquer ilícito de responsabilidade durante o mandato operou como uma senha para que fossem deixados de lado os requisitos mínimos de respeito à legalidade e à institucionalidade a partir de então.

A ascensão de Michel Temer ao posto de dirigente máximo do governo implicou a entrada em cena com maior força e vigor de um conjunto de líderes políticos marcados pela conduta pouco recomendável no que se refere à ética e ao bom comportamento no manuseio de cargos e recursos públicos. Assim como o vice-presidente eleito, grande parte de seus auxiliares de primeiro e segundo escalões estão presos, denunciados ou acusados de crimes de diversas modalidades.

Leia mais >>

O plano do mercado é jogar o Brasil para a década de 80

1. O programa econômico do Senhor Henrique Meirelles, atual Ministro da Fazenda; ex-Presidente do BankBoston entre 1996 e 1999 e do FleetBoston Financial; ex-Presidente do Banco Central de 2003 a 2010, e, entre 2012 e 2016, Presidente do Conselho de Administração da holding J&F, de Joesley Batista, é o Programa do Mercado.

2. É o programa desejado com ardor (e promovido com recursos) pelos banqueiros, rentistas, grandes empresários comerciais e industriais, grandes proprietários rurais, donos de grandes órgãos de comunicação, gestores de grandes fortunas, executivos de grandes empresas e seus representantes no Congresso.

Leia mais >>

Cristãos e cristãs não podem se calar diante da censura e escalada fascista

Grupos de caráter fascista como o MBL e a TFP e vinculados a igrejas que se dizem “cristãs” estão em plena ofensiva para restaurar a censura e a repressão em larga escala no país. Eles têm cobertura de amplos setores do Poder Judiciário, Ministério Público, parlamentares, membros do Executivo e de todas as polícias.

Neste momento, os alvos de sua ação agressiva são as manifestações culturais. Obtiveram o cancelamento de uma exposição em Porto Alegre, a retirada de um quadro numa exposição em Campo Grande (MS) e, agora, a proibição de uma apresentação teatral em Jundiaí.

Leia mais >>
Fechar Menu