No próximo sábado, uma pequena e rápida ação de voluntários vai marcar os primeiros passos da campanha “Estaçãozinha Pede Socorro” em 2019 com uma atividade bem pé-no-chão: a retirada de lixo em uma das salas dessa estação de 120 anos de existência, atingida pelo incêndio em junho do ano passado.

Segundo o jornalista e ativista José Arnaldo de Oliveira, a primeira fase da campanha, em 2018, começou dessa forma, teve algo parecido na poda do mato e no conserto do muro e em pouco mais de dois meses chegou ao seu ponto mais emocionante com a chegada do trem iluminado, na véspera do Natal.

Como outras, a atividade de sábado é curta (marcada entre 10 e 11h30 para ocorrer principalmente em meia hora entre o encontro no local e a conversa no término). Não é preciso muita gente – apenas gente.

Os integrantes do movimento pedem para quem for participar e precisar de luvas que avise através da página do grupo no Facebook.

José Arnaldo lembra que a campanha cresceu em repercussão mas que é preciso manter o pé no chão. “Então, quem topa?”

Vale também apoio moral, doação de algum bolo ou água, boas energias. Apenas dizer “eu me importo”. E acreditar: a estaçãozinha vai voltar.