Ministério da Saúde confirma verbas para construção de 4 UPAs, diz Bigardi

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest

O prefeito Pedro Bigardi confirmou na última sexta-feira (28) a liberação final das quatro unidades de Pronto Atendimento (UPAs) pelo Ministério da Saúde para Jundiaí.

De acordo com a mensagem recebida do Governo Federal, essas unidades – que são classificadas como mini-hospitais – já contam com a UPA do bairro Almerinda Chaves/Novo Horizonte, com licitação em andamento para as obras. E agora passam a contar com recursos de R$ 3,1 milhões para a UPA Ponte São João e de R$ 2,2 milhões para a UPA Vila Progresso e de outros R$ 2,2 milhões para a UPA da região da Vila Hortolândia e Parque Cecap.

“Essa regionalização é o ponto fundamental para desafogar o hospital São Vicente. Estava tudo muito concentrado, sem estrutura para a atenção primária e secundária”, afirmou o prefeito.

De acordo com a Secretaria de Saúde Claudio Miranda, essas unidades somadas à reestruturação de Pronto Atendimentos já existentes – como o PA Central e, em poucas semanas, o PA Retiro, ambos funcionando 24 horas, além das futuras UPAs – causarão um efeito positivo para a população.

“É uma reestruturação do sistema, que foi decidida no debate do Plano de Governo do prefeito Pedro Bigardi. E não vamos perder o foco da reestruturação da atenção básica”, explica.

Os quatro mini hospitais estão com áreas praticamente definidas. Enquanto a primeira UPA no Almerinda Chaves e Novo Horizonte está com o terreno preparado na rua Presbítero Manoel Dias Filho, as futuras UPA Ponte São e UPA Vila Progresso estão com áreas reservadas. A única pendência, o local da UPA da região da Vila Hortolândia e Parque Cecap, deve ser confirmada na próxima semana.

Fechar Menu