Neste domingo, 17, a partir das 16 horas, uma autêntica geléia geral jundiaiense sobe ao palco do Bar do Haules, com sete artistas de diferentes estilos, que vem fazendo um sólido trabalho, tanto local como nacionalmente, na música independente.

O público terá a oportunidade de curtir shows de MPB, Indie Rock, Ska, Punk Rock e Rock´n Roll em apresentações de trinta minutos.

O festival é uma espécie de homenagem — idealizada pelo músico e produtor Jota Wagner, junto como pessoal do Bar do Haules, — a Jundiaí, cidade conhecida nos anos 90 como “A Seattle Brasileira” graças a uma comparação com a prolífica cidade americana criadora do estilo grunge nos anos 90.

Ao longo de várias décadas, a cidade sempre teve expoentes musicas se projetando nacionalmente, além de uma grande quantidade de músicos compondo e executando suas músicas em bares e ruas.

Programação

Horario Artista Estilo Musical
4:00 Abertura Evento
5:00 Patricia Lia MPB
5:50 Hiroshima Bunker Jazz Instrumental
6:40 Overdrive Luna Indie Rock
7:30 Os Cleggs Indie Rock
8:20 Regredidos do Macaco Rock´n´Roll
9:10 Riffcoven Stoner Rock
10:00 Sally´s Home Punk Rock
10:50 DJ Fernanda Offner Indie Rock Alternativo
00:00h Encerramento

Os Artistas

Patricia Lia

Patricia Lia divulga atualmente seu novo projeto “Amores Guardei”, um combinado de músicas compostas de 2008 à 2017. Trata-se de composições inspiradas no amor e suas aspirações, inspira as belezas da paixão, do amor e  do desamor, dentro de um contexto poético.

Hiroshima Bunker

Hiroshima Bunker é um quarteto instrumental formado em São Paulo. Modelado pelo rock psicodélico, jazz, post-rock, grunge.

Com “Frankenstein” (2017), o primeiro single melancólico e nostálgico, o quarteto diz ao que veio. A música foi inspirada no livro de terror homônimo, lançado em 1818 pela autora Mary Shelley.

O show do quarteto é dinâmico e repleto de nuances que passeiam por calmas camadas de loop, delay e reverb, ao mesmo tempo, essas camadas se transformam e são acentuadas pelas distorções das guitarras no qual é criado um clima tenso e contundente.

Overdrive Luna

A Overdrive Luna é um “power trio” independente, visando a modernidade no metal alternativo/grunge, com uma proposta de som orgânica e minimalista.

Inspirada em bandas como Alice In Chains, Soundgarden, Tool, e muitas outras, tem como objetivo explorar ao máximo a formação de baixo + bateria + guitarra + vozes, fazendo com que os 3 integrantes sejam mais do que suficientes em cada música, mantendo o peso e definição.

A temática do estilo de som e letras flerta com o pós-apocalíptico, uma terra saturada, um espelho exagerado de nossa sociedade atual, onde A Lua é um satélite espectador dessa desolação.

Os Cleggs

Os Cleggs são uma banda de rock alternativo  ativa entre 1991 e 1993, formada em Jundiaí. Misturando grunge, noise, power pop, tropicalismo e psicodelia, o trio se exibiu no circuito alternativo da época, mas nunca gravou oficialmente.

No ano de 2014, os integrantes originais se reuniram para colocar em prática o velho sonho de registrar seu repertório clássico.

Quem era adolescente no início dos anos 1990 cresceu sob a influência do “rock brasileiro dos anos 80” – uma febre como nunca havia acontecido no Brasil, e, sabemos hoje, não aconteceria mais desde então. Em 1991, nada mais natural do que três amigos se encontrassem para compor, ensaiar e sonhar com festivais ao ar livre, com rádios, com entrevistas para a imprensa musical e clipes na MTV. 

Regredidos do Macaco

Os Regredidos do Macaco surgiram em 2011 em Várzea Paulista tocando um punk progressivo psicodélico influenciados por bandas como Perturbadores de Silêncio e The 07, Mutantes, The Who e Joelho de Porco e o lendário Odair José.

De um EP gravado em 2014 surgiram sucessos como ‘Tomaconha’, ‘Fantasma do Bar’ e ‘Luís Salvou o Dia’, que também foi transformada em clipe. A veia cômica e a boêmia, quase beirando o alcoolismo, tornaram a banda conhecida por seus shows energéticos e momentos épicos ao longo de sua existência.

Riffcoven

Com o objevo de tocar música pesada e cantar sobre mitologia, fantasia e horror, Rev. Bode e Old One  criaram o Riffcoven, e meses depois de diversos “RITUAIS –JAM” levaram esses primeiros experimentos para serem invocados no estúdio e o resultado é Crown Of Darkness.

Da combinação de diversas influências surgiu uma massa sonora de riffs e tensões cósmicas que é a trilha perfeita para embarcar numa jornada pelo mundo hiboriano ou pegar uma carona nas sagradas vimanas do passado.Corrosivo 420

Sally´s Home

Iniciada em 2008, como um power-trio, a banda lançou o EP ‘Waiting For Destruction’, mantendo uma boa média de show e exibindo o single ‘You don’t play rock, you just play shit’ em diversos lugares, inclusive na MTV.

Agora, com mais um integrante, trazem na bagagem o segundo EP, intitulado ‘Summer (S)hit’, disponível para download. Mas, se você quer mesmo entender o som dos caras, vale a pena conferir o desempenho ao vivo.

DJ Fernanda Offner

Fernanda Offner é uma das figuras mais presentes da cena roqueira local. Baixista da banda Burt Reynolds, a DJ é profunda pesquisadora do rock criado e executado por mulheres. Seus sets são sempre alegres e repletos de informação musical.

Fernanda preparou uma seleção especial para o festival.e

Festival Back to School 2

Local: Bar do Haules – Av. Dr. Cavalcanti, 220 – Vila Arens – JundiaíData: Domingo, 17 de março de 2019 – das 16h as 00hContribuição: R$ 7,00 – revertida aos artistas que se apresentarão no evento.