Deixar que as florestas se recuperem é a melhor forma de combater a emergência climática

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on pinterest

Enquanto no Brasil, a área desmatada da Amazônia atingiu em julho um total de 2.254 km² (equivalente a mais de um terço de todo o volume desmatado nos últimos 12 meses), uma pesquisa divulgada esta semana mostra que deixar as florestas crescerem naturalmente é mais eficaz no combate ao aquecimento global do que simplesmente plantar novas árvores.

Segundo os pesquisadores Dr Kate Dooley, da University of Melbourne e Professor Brendan Mackey, da Griffith University, permitir que as florestas degradadas naturalmente se recuperem é mais efetivo e tem custos mais baixos para remover o carbono da atmosfera do que plantar novas árvores.

A more recent paper in the journal Science called The global tree restoration potential’, reported that “a trillion trees could be planted” to tackle the climate crisis.

But research on ‘nature-based solutions’ can be misinterpreted to imply that the priority is to plant young trees. In fact, the major climate solution from the land is the protection and recovery of carbon-rich primary ecosystems, especially natural forests.

Leia o artigo completo aqui:

Planting Trees is no substitute for natural forests

Fechar Menu