Categoria: Global

Diego Moraes convida Tássia Reis para show desta quarta no Sesc

“Trabalho o ano inteiro, mas a minha grana não dá nem pro cheiro”, canta Diego Moraes na faixa ‘Muderno’. A música, que sintetiza a realidade de muitos brasileiros, está no primeiro disco do artista, #ÉqueeuandodeÔnibus.

O trabalho será lançado nesta quarta-feira (20) no Sesc, com participação da rapper Tássia Reis, e narra um cotidiano irônico, repleto de alegrias, problemas sociais e solidão, mas ainda assim sorridente e dançante.

Leia mais >>

Ameaças suspendem boa parte dos eventos da diversidade sexual

Os eventos “Sexta no Centro” e “Cultura nos Parques” trazem programação temática sobre a diversidade sexual no mês em que ela é comemorada. Com oficinas, apresentações musicais, intervenções artísticas, dança e exposições gratuitas, programação de setembro será concluída com a Parada LGBT no domingo (24).

Leia mais >>

Rick & Kelly voltam a ocupar o Polytheama – e defendem o teatro popular

No dia 21 de setembro, uma quinta-feira, a companhia teatral criada pelos palhaços Rick & Kelly vai apresentar às 9h30 e às 14h30 a sua versão para “A Bela Adormecida” e, às 19h30, a sua versão de “Doutora Brinquedo”, convidada especial das “Princesas do Gelo (Frozen)”, todas as sessões no palco do Teatro Polytheama.

Os ingressos para as apresentações podem ser encontrados em lugares como a livraria Casa das Letras, no Jundiaí Shopping, ou no espaço Box 65, no Mercadão da Ferroviários. E podem ser adquiridos também online no site Ingresso Rapido (https://www.ingressorapido.com.br/BuscaPrincipal.aspx?pesq=rick%20kelly)

Leia mais >>

Oficina gratuita explora a diversidade na música brasileira

No país em que uma pessoa LGBT é morta a cada 25 horas, a arte continua sendo um meio de resistência e informação.

Artistas como As Bahias e a Cozinha Mineira, Linn da Quebrada, Liniker, Pabllo Vittar e Rico Dalassan, entre outras e outros, têm contribuído com as discussões de diversidade através de seus trabalhos, mas nomes que vieram antes como Ney Matogrosso (e os Secos e Molhados), Marina Lima, Elza Soares, Maria Bethânia, Caetano Veloso e até Chico Buarque também já cantaram as dores e alegrias de ser LGBT no Brasil.

Assim, a oficina “A música brasileira LGBT” vai explorar esse universo cultural, da censura ao esquecimento e outros temas.

Leia mais >>

Categoria: Global

Diego Moraes convida Tássia Reis para show desta quarta no Sesc

“Trabalho o ano inteiro, mas a minha grana não dá nem pro cheiro”, canta Diego Moraes na faixa ‘Muderno’. A música, que sintetiza a realidade de muitos brasileiros, está no primeiro disco do artista, #ÉqueeuandodeÔnibus.

O trabalho será lançado nesta quarta-feira (20) no Sesc, com participação da rapper Tássia Reis, e narra um cotidiano irônico, repleto de alegrias, problemas sociais e solidão, mas ainda assim sorridente e dançante.

Leia mais >>

Ameaças suspendem boa parte dos eventos da diversidade sexual

Os eventos “Sexta no Centro” e “Cultura nos Parques” trazem programação temática sobre a diversidade sexual no mês em que ela é comemorada. Com oficinas, apresentações musicais, intervenções artísticas, dança e exposições gratuitas, programação de setembro será concluída com a Parada LGBT no domingo (24).

Leia mais >>

Rick & Kelly voltam a ocupar o Polytheama – e defendem o teatro popular

No dia 21 de setembro, uma quinta-feira, a companhia teatral criada pelos palhaços Rick & Kelly vai apresentar às 9h30 e às 14h30 a sua versão para “A Bela Adormecida” e, às 19h30, a sua versão de “Doutora Brinquedo”, convidada especial das “Princesas do Gelo (Frozen)”, todas as sessões no palco do Teatro Polytheama.

Os ingressos para as apresentações podem ser encontrados em lugares como a livraria Casa das Letras, no Jundiaí Shopping, ou no espaço Box 65, no Mercadão da Ferroviários. E podem ser adquiridos também online no site Ingresso Rapido (https://www.ingressorapido.com.br/BuscaPrincipal.aspx?pesq=rick%20kelly)

Leia mais >>

Oficina gratuita explora a diversidade na música brasileira

No país em que uma pessoa LGBT é morta a cada 25 horas, a arte continua sendo um meio de resistência e informação.

Artistas como As Bahias e a Cozinha Mineira, Linn da Quebrada, Liniker, Pabllo Vittar e Rico Dalassan, entre outras e outros, têm contribuído com as discussões de diversidade através de seus trabalhos, mas nomes que vieram antes como Ney Matogrosso (e os Secos e Molhados), Marina Lima, Elza Soares, Maria Bethânia, Caetano Veloso e até Chico Buarque também já cantaram as dores e alegrias de ser LGBT no Brasil.

Assim, a oficina “A música brasileira LGBT” vai explorar esse universo cultural, da censura ao esquecimento e outros temas.

Leia mais >>
Fechar Menu